terça-feira, 25 de agosto de 2009

entre (as) linhas


por entre as linhas do teu corpo escrevo mensagens dactilografadas pela minha vontade de te transformar em poema. porque poesia já tu és...

16 comentários:

  1. serei eu a poesia que (en)cantas? dactilógrafo de mensagens vibrantes gravadas nas linhas (curvas) do meu corpo-poema que te anseia ardentemente

    beijo-te na distância

    ResponderEliminar
  2. A poesias que nos hipnotizam ...

    Secret@mente beijo-te

    ResponderEliminar
  3. Lindo Escrever... Maravilhosa imagem ...

    ResponderEliminar
  4. "If you cannot be a poet, be the poem".

    Mas tu és poeta e poesia, qualquer que seja o poema. E sabes que eu sei.

    Beijos de Lua Cheia.

    ResponderEliminar
  5. poemas escritos na pele a saliva,esses nunca se esquecem...
    bjs de luxo

    ResponderEliminar
  6. fui procurar o teu "castelo de areia" e não encontrei... :(

    ResponderEliminar
  7. Tenho curso de estenografia, serve?

    Bjos___incongruentes

    ResponderEliminar
  8. K consigas percorrer dactilografando bem esse corpo;)
    Beijinho de lua*.*

    ResponderEliminar
  9. Acordei feliz, (é uma das manias minhas)e deu vontade de desejar pra voce um ótimo domingo...
    Maurizio
    * que se busque as entrelinhas....

    ResponderEliminar
  10. E que belas são as palavras que escreves...

    Gostei deste texto e do enquadramento fotográfico.

    Parabens
    Luis

    ResponderEliminar
  11. Caramba!! não há que resista a estas palavras!!

    Muito bom!!

    ResponderEliminar
  12. poemas mais que perfeitos adorei seu blog

    ResponderEliminar